Outono

Hoje eu me sinto sozinha. Mas não estamos sozinhos, todos nós?

Hoje eu olhei pela janela e percebi que o amor acaba. Acaba numa flor que murcha, num beijo escondido, no nó na garganta tentando explicar que não é igual ao início. Que esse frio de outono tomou o coração e fez cair as folhas de cada arvorezinha que a gente tentou cultivar.

Hoje eu decidi te beijar diferente, pra ver se tu sentia. Hoje eu decidi não ir atrás, não correr pros teus braços que tanto me acalmaram. Eu decidi morrer sozinha.

Eu decidi que o amor acaba e que talvez eu não precise de amor tanto assim.

Eu decidi ser quem eu sou pra mim. Decidi que tuas críticas são tão supérfluas quanto teus amigos. Que eu não sou números, eu não sou isso ou aquilo. Eu decidi que pra ti, pro mundo, pra todo mundo, eu sou nada. E nesse nada, eu decidi que finalmente posso ser eu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s